Geometria
 

O que é Geometria de Suspensão?


Para entender a Geometria de Suspensão considere que a suspensão dianteira do automóvel
não é um sistema rígido, mas sim um sistema elástico que é assim construído para absorver os impactos da melhor forma possível.

A suspensão de um veículo tem como objetivo absorver irregularidades do terreno, proporcionando conforto ao motorista e aos passageiros. Ocorre que, os pontos de fixação por não serem rígidos e, com a passagem do veículo por buracos, ondulações e irregularidades da pista, deslocam-se, ou seja, perdem a exata
localização de sua fixação original.

Como essa fixação é toda feita através de parafusos ajustáveis, a geometria nada mais é do que uma regulagem desses pontos de fixação, para que as quatro rodas fiquem perfeitamente centralizadas formando um retângulo. Claro que na prática isso é quase impossível de acontecer, pois seria preciso um ajuste muito sensível que as máquinas de geometria não fazem. Por isso as montadoras especificam uma certa margem de erro. Todas as medidas são feitas com graus e milímetros, onde são verificados a distância entre-eixos, o cáster (medidas em relação ao eixo imaginário vertical) e o câmber (queda ou convergência das rodas, que é a distância entre a parte superior e a inferior da roda).

Vale lembrar que em suspensões não-originais, ou seja, as rebaixadas, a ar e com molas tipo rosca dificilmente atingem os parâmetros especificados.

Abaixo, imagens de todos os componentes da suspensão de um veículo.

 

 

 

 

 

Elementos que envolvem a Geometria de Suspensão

Quando falamos em Geometria de Suspensão não nos referimos apenas ao alinhamento, e sim a todos os componentes da suspensão de um veículo. O alinhamento mantém o paralelismo do eixo com relação ao solo proporcionando uma maior dirigibilidade, otimizando o grau de esterção da direção.

A Geometria de Suspensão, além do alinhamento, compõe-se de ajustes determinantes para o bom desempenho quanto ao conforto, dirigibilidade, segurança, prolongando a vida útil dos pneus, evitando desgastes irregulares na banda de rodagem.

Para mantermos este bom desempenho é necessário averiguarmos outros graus de especificações determinados pelo fabricante conforme abaixo:

• Alinhamento
• Ângulo direcional do eixo traseiro
• Linha Geométrica Central
• Linha direcional do eixo traseiro
• Vertical
• Convergência
• Divergência
Caster
Camber
• KPI ou SAI
• Ângulo Incluso (SAI + camber)
• Set Back (diferença do axial dos eixos)
• Raio de Giro
• Paralelismo Total

 
Desenvolvido por: Pedro Fernando